FUTEBOL  
 
04/05/2018
Vice-presidente do Grêmio Catanduvense e Padre Osvaldo fazem declarações e trocam farpas após jogo polêmico
Por André Santos
 

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

O derby entre Grêmio Catanduvense e Catanduva FC, realizado na sexta-feira passada(27/04) ainda está longe de terminar.

O vereador Maurício Gouvêa, que também é vice-presidente do Grêmio Catanduvense, acusa publicamente o fundador do Catanduva FC, Padre Osvaldo, de utilizar de maneira ilícita as verbas públicas que a Associação Pão Nosso (APN) recebe, para bancar os gastos do Catanduva FC.

O Padre Osvaldo por sua vez publicou uma nota oficial esclarecendo todas as questões envolvendo seu nome e se diz indignado com as acusações feitas pelo vereador, que diz apenas estar “fiscalizando” o destino das verbas públicas.

Toda esta confusão começou ao final da partida entre Grêmio Catanduvense e Catanduva FC, quando atletas e integrantes das duas equipes entraram em confronto ainda no gramado do estádio Silvio Salles. A troca de acusações por parte das duas equipes também aconteceu.

À partir daquele momento, a situação saiu do âmbito esportivo e passou ser político quando o vereador Maurício Gouvêa fez tais acusações.

Leia as notas oficiais do Padre Osvaldo e do vereador Maurício Gouvêa.

PADRE OSVALDO

"Eu, Padre Osvaldo de Oliveira Rosa, Pároco da Paróquia Imaculada Conceição de Catanduva e Presidente Vitalício da Associação Pão Nosso-APN, como responsável por estas duas Instituições que promovem ações religiosas, humanas e sociais nesta cidade, venho, respeitosamente através deste, prestar esclarecimentos à Imprensa e a Sociedade, considerando os comentários infundados sobre a minha pessoa e sobre as Instituições supracitadas que estão sob minha responsabilidade, comentários estes que foram proferidos em mídias sociais pelo ilustre vereador Maurício Gouvêa.

Considerando que estou nesta Cidade de Catanduva desde 1º de janeiro de 1999, quando na oportunidade, assumo a missão de conduzir a Implantação e Implementação da Paróquia Imaculada Conceição e consequentemente diversas ações religiosas, de cidadania, de formação humana, pastoral e social, entre elas a criação da Associação Pão Nosso - APN, Organização da Sociedade Civil, sem fins lucrativos, que presta serviços de relevado impacto social para nosso município, afirmo: sempre cumprimos com os todos deveres pertinentes à Prestação de Contas de todos os recursos advindos de órgãos públicos, de acordo com a Legislação Vigente, com princípios de transparência e economicidade, conforme preconiza a legislação sobre parcerias entre o poder público e as Organizações da Sociedade Civil, parcerias que são fiscalizados constantemente por todos as esferas com as quais as mesmas foram firmadas.

Através da Paróquia Imaculada e Associação Pão Nosso - APN, realizamos ações de relevado interesse e impacto social, sempre com vistas à promoção humana e o bem, como:

1) Manutenção de mais 170 (cento e setenta) Grupos de Pastorais a serviço da Palavra de Deus, da Formação, da Evangelização, das Famílias e do bem das pessoas;

2) Celebração da Eucaristia diariamente para centenas de fiéis da Comunidade e para diversas regiões do Estado e do Brasil por meio das mídias digitais;

3) Desenvolvimento de uma Rede de Comunidade Social com alcance superior a um milhão de seguidores por semana;

4) Manutenção de uma Comunidade Terapêutica masculina (Lar Bom Samaritano) e uma República (República Emaús) que juntas acolhem 60 (sessenta) pessoas com histórico de uso, abuso ou dependência de álcool e outras drogas pelo período de até 180 (cento e oitenta) dias;

5) Um Centro de Assistência Jurídica gratuita executado em parceria com alunos e professores do Curso de Direito da UNIFIPA, serviço que conta ainda com PROCON - Posto de Atendimento ao Consumidor;

6) Distribuição de cerca de 100 (cem) cestas básicas mensais para as famílias sofridas da região e de Catanduva, através do Projeto Maná;

7) Iniciação em 2018 de uma Escola de Xadrez para 50 (cinquenta) crianças e adolescentes em parceria com Empresa Privada da cidade, projeto que já colhe seus frutos com resultados nas primeiras colocações em campeonatos estaduais;

8) Formação Musical para 60 (sessenta) crianças e adolescentes da comunidade;

9) Distribuição de refeição (marmitas) para 250 (duzentas e cinquenta) pessoas, todas às quartas-feiras, por meio do Projeto Irmã Dulce;

10) Realização de visitas e assistência humana fornecendo medicamentos e materiais a pessoas enfermas em suas casas através da Pastoral da Saúde;

11) Distribuição gratuita de medicamentos, sob prescrição médica, que somam um valor de aproximadamente R$ 7.000,00 (sete mil reais)/ mês pela Farmácia Imaculada;

12) Criação e Implementação de um de Projeto de Habitação Coletiva para mais de 4.000 (quatro mil) pessoas, Projeto no qual a aquisição da primeira área irá beneficiar 1.100 (mil e cem) famílias, que já estão pagando as parcelas para aquisição de um terreno a preços populares e mais de 3.000 (três mil) pessoas participando das reuniões para compra futura em outras áreas;

13) Acompanhamento de 140 (cento e quarenta) crianças de 0 (zero) a 6 (seis) anos através do Projeto Criança Saudável da Pastoral da Criança;

14) Por fim, manutenção da Escolinha de Futebol Padre Osvaldo, Projeto Social, que tem como foco o esporte e que iniciou suas atividades em 2011.

A Escolinha atende hoje mais de 300 (trezentos) meninos da nossa cidade e alguns da região. Os atletas, atendidos gratuitamente, participam de campeonatos regionais como a Copa AME e das Categorias de Base do Catanduva Futebol Clube.

A Associação oferece assistência, acompanhamento social e psicológico, alimentação, transporte, formação humana e de cidadania. O Catanduva Futebol Clube nasce no Projeto Social para alimentar sonhos de garotos de nossa cidade e região oferecendo oportunidade de acesso ao mundo do futebol e uma possível futura profissão. Somente no Campeonato Paulista são mais de 80 (oitenta) atletas inscritos.

O Catanduva Futebol Clube prevê em seu Estatuto, no capítulo 1 - Do Patrimônio Social, art. 52 que, parte do retorno financeiro que possa existir por transações financeiras, terá como alvo custear parte das Ações Sociais da Associação Pão Nosso - APN e, em caso de dissolução, todo patrimônio será destinado à Associação Pão Nosso.

É necessário esclarecer que a Escolinha de Futebol Padre Osvaldo é uma Ação de Inclusão Social assim como várias outras que precisam serem vistas e visitadas pela população e pelos órgãos competentes.

Diante do exposto, gostaria de reforçar que o intuito de nosso trabalho é sempre o Bem e Promoção da Pessoa humana de nossa cidade e regiã,o fundamentado na Palavra e no Amor a Deus. Agradeço-lhe pela atenção dispensada a mim e que Deus lhe dê em dobro por toda ação em favor do bem que realiza."

 

VEREADOR MAURÍCIO GOUVÊA

"Eu, Mauricio Gouvea, Vereador eleito pelo voto popular, para os representar nesta Casa de Leis, venho por meio desta, esclarecer os seguintes fatos.

Em nota de esclarecimento, o Padre Osvaldo de Oliveira Rosa, presidente vitalício da Associação Pão Nosso e pároco da Paróquia Imaculada Conceição, deixa bem claro, que, efetuei alguns comentários sem fundamentos, sobre a pessoa do padre e sobre as entidades que estão sobre a responsabilidade dele.

Deixo bem claro, que em momento algum, foi contra a pessoa do Padre Osvaldo de Oliveira Rosa, ou contra as entidades que ele responde, esclareço ainda, que admiro todos os projetos sociais desenvolvidos pela Paróquia e pela Associação, tanto que já colaborei com muitos desses projetos.

Ainda como diz a própria nota do Pároco, a Associação Pão Nosso, é uma Organização Civil sem fins lucrativos, que presta relevantes serviços a Catanduva, e disso em momento algum, eu duvidei, ou indaguei.

Entretanto, como Vereador, fui eleito para fiscalizar a utilização do dinheiro público, e como procuro exercer da melhor maneira possível, o que me foi confiado, levantei algumas informações quanto a utilização do dinheiro público, que é destinado a Associação Pão Nosso. Vale lembrar, que a Associação recebe dinheiro público desde o ano de 2005, com a Lei n°4161, de 19 de Dezembro de 2005.

Repasses esses que ocorreram ano a ano, pelas Leis:

Lei n° 4.161, de 19 de Dezembro de 2005, no Valor de R$ 9.600,00;
Lei n° 4.237, de 19 de Junho de 2006, no Valor de R$ 30.000,00;
Lei n° 4.537, de 03 de Abril de 2008, no Valor de R$ 72.000,00;
Lei n° 4.681, de 22 de Maio de 2009, no Valor de R$ 72.000,00;
Lei n° 4.734, de 06 de Julho de 2009, no Valor de R$ 60.000,00;
Lei n° 4.908, de 08 de Fevereiro de 2010, no Valor de R$ 72.000,00;
Lei n° 5.056, de 12 de Julho de 2010, no Valor de R$ 60.000,00;
Lei n° 5.119, de 03 de Dezembro de 2010, no Valor de R$ 30.000,00;
Lei n° 5.166, de 04 de Maio de 2011, no Valor de R$ 72.000,00;
Lei n° 5.167, de 04 de Maio de 2011, no Valor de R$ 96.000,00;
Lei n° 5.325, de 15 de Junho de 2012, no Valor de R$ 48.000,00;
Lei n° 5.391, de 04 de Março de 2013, no Valor de R$ 27.000,00;
Lei n° 5.406, de 24 de Abril de 2013, no Valor de R$ 66.000,00; 
Lei n° 5.468, de 18 de Setembro de 2013, no Valor de R$ 90.000,00;
Lei n° 5.526, de 11 de Março de 2014, no Valor de R$ 180.000,00;
Lei n° 5.650, de 30 de Abril de 2015, no Valor de R$ 30.000,00;
Lei n° 5.755, de 12 de Abril de 2016, no Valor de R$ 150.000,00;

Conforme demonstrativo acima, do ano de 2005 à 2016, a Associação Pão Nosso recebeu, por meio da Município de Catanduva, um total de R$ 1.164.600,00 (um milhão, cento e sessenta e quatro mil e seiscentos reais), para serem destinados aos Projetos Sociais, mantidos pela Associação. Insta salientar, que ainda estou fazendo o levantamento dos repasses referente aos anos de 2017 e 2018.

Assim, como determina a Legislação vigente, uma Associação sem fins lucrativos, que recebe dinheiro público, não pode patrocinar, equipes que disputam competições profissionais, foi por esse motivo, que surgiram os meus questionamentos.

Afinal, vi, gravei, fotografei, o ônibus, Carros de som, Carros de transportes de passageiros, todos adesivados pela Associação Pão Nosso, a serviço do Catanduva Futebol Clube, ainda alguns funcionários que, em tese, são do quadro de funcionários da Associação Pão Nosso, também prestando serviços ao Catanduva Futebol Clube.

Assim, na função de Vereador, e seguindo o que manda a Lei, fiz tais indagações, esclareço que, não tenho nada contra os projetos sociais mantidos pela Paróquia Imaculada Conceição e muito menos pela Associação Pão Nosso. O que sou terminantemente contra, é uma Associação que recebe dinheiro público, financiar de alguma forma, um clube de Futebol Profissional.

Mesmo porque essa pratica é ilegal, e se é ilegal para todos os Clubes de Futebol Profissional do Brasil, não poderia ser diferente com o Catanduva Futebol Clube.

Assim, termino essa nota, dizendo a toda a população de Catanduva, sou Vereador eleito para fiscalizar, a utilização de dinheiro público, e faço isso da melhor maneira possível, independente de quem esteja sendo beneficiado. Hoje verifiquei possíveis irregularidades na Associação Pão Nosso, amanhã pode ser em outra.

E mais uma vez, digo, para que fique bem claro, não tenho nada contra o elevado trabalho prestado pelo Padre Osvaldo de Oliveira Rosa, que faz um serviço fantástico, junto a Paróquia Imaculada Conceição, mas as Leis existem para serem cumpridas por todos, inclusive pela Associação Pão Nosso."

As equipes do Catanduva Futebol Clube e Grêmio Catanduvense entrem em campo neste final de semana pela 5ª rodada da “bezinha”.

O Catanduva FC joga em casa, no estádio Silvio Salles neste sábado(05) Às 16h00.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 
 
veja também
Catanduva FC entra em campo hoje contra o Fernandópolis fora de casa
Time Despachante Ronaldo vence novamente e mantém invencibilidade
Catanduva FC perde mais uma em casa e despenca na classificação do Grupo 2 do Paulista
Catanduva FC tenta se reabilitar contra o Taquaritinga em casa
COMENTÁRIOS

(17) 99603-9669 | redacaome@gmail.com

O jornal Mural do Esporte é uma iniciativa do seu fundador, André Santos.

Mural do Esporte - Copyright ® 2018, Maquinaweb Soluções em TI - Todos os direitos reservados. All rights reserved.