+ESPORTES  
 
AGENDA
 
19/12/2017
Enxadrista catanduvense entra pra história do xadrez mundial
Por Redação
 

-------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Luis Paulo Supi agora é um Grande Mestre de Xadrez

 

O jovem enxadrista catanduvense, Luis Paulo Supi (21 anos), acabou de entrar para a história do Xadrez mundial alcançando a mais alta distinção que um praticante desta modalidade pode alcançar, o título de Grande Mestre Internacional de Xadrez.

O feito foi alcançado após o jovem prodígio vencer invicto o Torneio Internacional de Rio Branco, no Estado do Acre na última semana. O torneio contou com a presença de jogadores de quatro países (Brasil, Paraguai, Peru e Cuba).

No Brasil todo, com mais de cem anos de prática oficial do xadrez, apenas outros 13 enxadristas possuem tem distinção. Para se ter uma ideia do tamanho do feito, trata-se do mesmo título que os russos Garry Kasparov e Anatoly Karpov possuem. No Brasil, o maior expoente com esta distinção é o Grande Mestre Henrique da Costa Mecking (Mequinho).

Supi que já foi campeão Paulista, Brasileiro e Panamericano, precisava de uma terceira e definitiva norma, além de possuir, pelo menos, 2.500 pontos na Federação Internacional de Xadrez (FIDE). Uma norma é um resultado mínimo pré-estabelecido pela FIDE em torneios internacionais, com jogadores de pelo menos quatro países.

Número cinco do Brasil no ranking nacional com 2530 pontos, Supi tem como meta disputar as Olimpíadas de Xadrez que acontecerá no ano que vem. Para isso ele precisa se manter entre os cinco melhores no quadro nacional. Na próxima listagem esses pontos serão ainda maiores, pois não estão computados os pontos alcançados nestas últimas provas.

Trajetória

Luis Paulo Supi começou sua história no xadrez no Colégio São Mateus com o Professor Gleison Begalli, que percebeu no enxadrista algo de especial. Como atleta de Catanduva venceu todas competições de categorias, desde jogos Regionais, Paulistas, Brasileiros e Pan-americano.

“Ele é hoje um dos jogadores mais requisitados e queridos pela comunidade enxadrística de todo o Brasil pelo estilo agressivo de jogo, sempre buscando ataques e combinações táticas. É tido como o grande nome do xadrez nacional, já que é muito jovem e tem muito a evoluir como atleta”, ponderou o professor.
 

Tinha como seu grande incentivador o pai, Marcel de Lima Supi que faleceu e não pode ver a ascensão meteórica do filho. Entretanto é sempre lembrado pelos conselhos para que o filho se empenhasse nas disputas. Hoje ele conta principalmente com o apoio da mãe, Débora, e do irmão Breno.
 

Em 2014, no governo de Geraldo Vinholi, por falta de incentivo esportivo, o atleta foi contratado pela vizinha São José do Rio Preto por onde joga até hoje. Apesar disso, o atleta continua residindo em Catanduva com a família.
 

Ponderações
 

O Professor Gleison Begalli ressente-se de ver o ex-aluno e hoje um dos maiores nomes do xadrez nacional fora de Catanduva. Para ele, apesar do alto reconhecimento que Supi outorgava a Catanduva, o gestor esportivo à época, não fez esforços para mantê-lo aqui, ainda que o investimento fosse pequeno, se comparado com a grande maioria das modalidades.

“Repatriá-lo seria um sonho. Quem sabe agora nessa nova gestão conseguimos trazê-lo para Catanduva novamente. Vamos conversar com o chefe do executivo e verificar as possibilidades”.

O Presidente do Honra do Clube de Xadrez, Antonio Ruette, ficou eufórico com a conquista do jovem catanduvense. Segundo ele, esse resultado ainda é fruto de um trabalho iniciado há mais de uma década, fazendo de Catanduva uma referência nacional na modalidade, um movimento marcado tanto por ações da iniciativa pública quanto privada.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 
 
veja também
Campeonato Paulista do Interior de Supino acontece no dia 27 em Pindorama
ADC presta homenagem ao professor Haroldo Gondin Guimarães
Copa Ases de Ouro encerra com sucesso o ano do levantamento de peso
Pedal do Papai Noel acontece nos dias 14 e 21 de Dezembro pelo sexto ano consecutivo
COMENTÁRIOS

(17) 99603-9669 | redacaome@gmail.com

O jornal Mural do Esporte é uma iniciativa do seu fundador, André Santos.

Mural do Esporte - Copyright ® 2018, Maquinaweb Soluções em TI - Todos os direitos reservados. All rights reserved.