AUTOMOBILISMO  
 
17/08/2017 - Atualizado em 17/08/2017
F1 entra na reta final da temporada após as férias de verão
Com o título totalmente em aberto, Ferrari e Mercedes prometem duelar até a última etapa da temporada
Por André Santos
 

 

 

Vettel e Hamilton prometem brigar até a última volta da temporada pelo título (foto: Reuters)

 

A Fórmula 1 entra na reta final da temporada à partir do dia 27 de Agosto no GP da Bélgica, no circuito de Spa Francorchamps.

Após as férias de verão que acontecem sempre no mês de Agosto, as equipes voltam às pistas para decidirem os títulos de construtores e de pilotos.

Até o momento, a temporada mostrou um grande equilíbrio tanto na disputa de pilotos, quanto na de construtores.

Vettel é líder com 202 pontos

 

Hamilton vem logo atrás com 188 pontos

 

Sebastian Vettel até o momento lidera a competição de pilotos com 202 pontos (4 vitórias) seguido de perto por Lewis Hamilton com 188 pontos (também 4 vitórias). O companheiro de equipe de Hamilton, Valteri Bottas também entrou na disputa após vencer duas corridas e somar 169 pontos.

 

 

O MAIOR MOMENTO DA TEMPORADA

Sem dúvidas, o momento mais marcante desta temporada foi a confusão entre Vettel e Hamilton no GP do Azerbaijão em Junho, quando o Inglês liderava a prova e freio repentinamente à frente de Vettel fazendo com que o alemão o atingisse. Vettel ficou furioso, colocou o carro ao lado do inglês e o jogou para cima da mercedes propositalmente.

Essa atitude acirrou ainda mais os ânimos entre os rivais que, neste momento, mal se falam no padock.

O QUE ESPERAR?

O final desta temporada promete ser um dos mais disputados dos últimos anos.

Hamilton e Vettel não se permitem errar e tão pouco perder. Por outro lado, Bottas está ali perto apenas observando a briga entre os dois e se aproveitando dos momentos de instabilidade dos dois.

Seria difícil apostar em qualquer uma das três opções.

FELIPE MASSA PRETENDE CONTINUAR

 

Felipe Massa admite que pode continuar correndo em 2018

 

 

Felipe Massa se aposentou da Fórmula 1 no final do ano passado, com direito a uma despedida emocionante em Interlagos. Entretanto, com a surpreendente aposentadoria de Nico Rosberg, e a consequente ida de Valtteri Bottas para a Mercedes, o brasileiro se viu em uma sinuca de bico. Chamado por Claire Williams para retornar ao cockpit da equipe britânica, Massa teve que optar entre "apagar" a despedida de 2016 ou seguir sua carreira em mais um ano na categoria máxima do automobilismo mundial.

- Eu estou em boa forma. Meu jeito de pilotar, meu entendimento do carro e tudo. Não tenho motivos para não ficar na Fórmula 1, mas vamos ver o que vai acontecer. Eu estou correndo com muito mais tranquilidade e também fico feliz com o que faço no carro. Tive azar em algumas corridas, infelizmente, mas estou curtindo. Não pensar em algumas coisas que fazem parte do seu trabalho simplesmente te deixam mais relaxado, fazendo o que gosto de fazer, aproveitando, sem pressão.

atisfeito com o desempenho do brasileiro na temporada, Paddy Lowe, diretor técnico da Williams, disse que Felipe ainda pode brigar pelo título mundial caso tenho um bom carro nas mãos.

- Felipe é feito do mesmo material dos campeões mundiais. Vimos isso no ano em que ele foi campeão mundial brevemente (2008). Claramente tem muito talento e é um grande prazer trabalhar com ele. É um cara fantástico. Entusiasmado, amigável, apoia o Lance (Stroll) e o aprendizado do qual ele precisa. Acho que se pudéssemos dar a Felipe o carro certo, ele poderia fazer o trabalho.

 

 

 
 
veja também
Stock Car: Camilo e Zonta vencem em Londrina
Temporada 2017 da Fórmula 1 está mais emocionante a cada etapa
Com a vitória de Lewis Hamilton na Bélgica, a disputa com Sebastian Vettel ficou ainda mais acirrada
COMENTÁRIOS

(17) 99603-9669 | redacaome@gmail.com

O jornal Mural do Esporte é uma iniciativa do seu fundador, André Santos.

Mural do Esporte - Copyright ® 2017, Maquinaweb Soluções em TI - Todos os direitos reservados. All rights reserved.