ARTES MARCIAIS  
 
10/08/2018 - Atualizado em 10/08/2018
Família Oliveira mantém hegemonia do Judô catanduvense
Por André Santos
 

 

 

Uma família unida em torno do esporte, mais precisamente, do Judô. Esta é a história da família Oliveira que há décadas mantém seu nome ligado a este esporte tão nobre.

Como tudo começou?

"Lincão" (foto à direita) pratica judô desde os 11 anos de idade e mantém a familia unida pelo esporte

 

O início dessa paixão pelo judô aconteceu quando o patriarca da família, Lincon Xavier de Oliveira, popularmente conhecido como “Lincão” começou a treinar quando tinha cerca de 11 anos de idade.

Até hoje ele se lembra de todos os seus mestres e faz questão de citar cada um deles.

- Eu comecei aos 11 anos com o Djaniro depois passei a treinar com o Violin onde fiquei por um bom tempo. Após essa passagem pelo Violin, fui para o Mastumi e em seguida para o Silvio Vieira que é pai do atual técnico da seleção brasileira de Judô, Douglas Vieira. Eu herdei a ACES (Associação Catanduvense de Esportes) do sensei Silvio há muitos anos atrás. Ela ficou desativada por alguns anos, mas reativamos em 2011 e estamos até hoje com este projeto muito bonito da ACES. Foram pessoas que fizeram e fazem parte da minha história no Judô, agradeço a eles por tudo o que sou hoje.

Anos (e muitas medalhas conquistadas) depois, “Lincão” já formou inúmeros atletas que se destacaram nos tatames Brasil a fora.

A segunda geração!

Dois atletas em especial vieram para dar continuidade ao legado do pai, os filhos William e Leonardo Oliveira que cresceram dentro dos tatames da academia do pai e seguiram seus passos.

Ambos começaram a treinar desde criança (6 e 7 anos de idade) e adquiriram, assim como o pai, amor pelas artes marciais.

Os meninos descobriram logo cedo que tinham talento para competições de alto nível e conquistaram as primeiras medalhas logo no início de sua caminhada no judô. Isso fez com que ambos investissem neste potencial e os resultados foram excepcionais.

William Oliveira(kimono branco) lutando no Campeonato Mundial Máster em Dubai

 

O filho mais velho, William, conquistou títulos estaduais e de nível nacional, chegando até a disputar o Campeonato Mundial Máster em Dubai, nos Emirados Árabes. Atualmente, William também ministra aulas de Jiu Jitsu pela franquia da Alliance, uma das maiores franquias de artes marciais do país.

Leonardo, o filho mais novo, ministra aulas para as crianças que estão iniciando no judô e também já competiu em alto nível conquistando inúmeras medalhas para a coleção da família Oliveira.

Leonardo Oliveira (Foto à direita) em aula com as crianças do projeto ACES que vem dando excelentes frutos

 

Hoje, a família Oliveira está na história do judô catanduvense por tantos títulos e medalhas já conquistados defendendo as cores de Catanduva. Uma vida toda dedicada ao esporte e que trouxe resultados desde que o menino Lincon começou a praticar judô há décadas atrás.

O Projeto Aces

Como já dito anteriormente, a ACES foi herdada por “Lincão” de seu antigo sensei e ficou desativada por um certo tempo. Em 2011 reativaram o projeto com o intuito de levar as artes marciais para pessoas com pouca oportunidade.

O projeto hoje, é um sucesso e conta com mais de 100 alunos de todas as idades. Mas tanto “Lincão” quanto os filhos são enfáticos ao falar sobre a ACES.

- O projeto não consiste apenas em formar atletas, mas acima de tudo, cidadãos de bem. Pessoas que, mesmo que não continuem no esporte, possam trilhar um bom caminho na vida, longe de drogas e da criminalidade.- disse Leonardo Oliveira

O projeto Alliance

Alunos co projeto Alliance

 

William Oliveira é faixa preta de judô e também de Jiu Jitsu, o que possibilitou a ele a oportunidade de estar ministrando aulas também desta modalidade.

Mas era preciso ter um nome de peso para que o projeto fosse adiante e foi aí que a Alliance, uma das maiores franquias de artes marciais do país, comprou a ideia do professor e trouxe sua marca para Catanduva, sob a tutela de William.

- A Alliance tem o mesmo objetivo da ACES e isso nos motivou muito em poder trazer essa franquia tão consagrada pra cá. Nós formamos atletas de nível de competição, mas também formamos bons cidadãos, isso é o que importa.- completou William.

Dois projetos em apenas um local e ambos com muito sucesso, afinal, são comandados por pessoas que fazem tudo com amor pelas artes marciais e que tem como objetivo principal, formar cidadãos de bem.

Aos interessados em fazer parte dos projetos ACES ou Alliance, basta comparecer à academia da família Oliveira à Rua Aparecida do Taboado, 261 no Jardim Salles, em Catanduva.

 
 
veja também
Academia Tatame e Max Muscle realizarão evento no Clube de Tênis
Equipe de taekwondo de Catanduva conquista medalhas em Rio Preto
Alunos da academia Tatame passaram por graduação no último sábado
Atletas de Santa Adélia conquistam medalhas no Campeonato Brasileiro de Karatê e vagas para o Mundial na Bélgica
COMENTÁRIOS

(17) 99603-9669 | redacaome@gmail.com

O jornal Mural do Esporte é uma iniciativa do seu fundador, André Santos.

Mural do Esporte - Copyright ® 2018, Maquinaweb Soluções em TI - Todos os direitos reservados. All rights reserved.